Call us toll free:
Top notch Multipurpose WordPress Theme!

AS ESTÁTUAS TAMBÉM MORREM

Les statues meurent aussi. França, 1953, preto e branco, 30min

Ensaio crítico dos franceses Chris Marker, Alain Resnais e Ghislain Cloquet, o filme denuncia o colonialismo e o imperialismo como um todo, focando no modo como a arte africana é tirada à força da África para ser levada aos museus europeus. Fora de seu contexto e função, as estátuas africanas “morrem” em frente ao olhar ocidental.

Direção: Alain Resnais, Chris Marker, Ghislain Cloquet

Produtora: Présence Africaine, Tadié Cinéma

Produtor: Alioune Diop

Música: Guy Bernard

Narração: Jean Négroni

As estátuas também morrem foi produzido pela Présence Africaine e obteve o prêmio Jean Vigo em 1954. Por seu conteúdo extremamente crítico à colonização europeia, permaneceu censurado na França por mais de uma década.